Production
https://prod.org.br/doi/10.1590/S0103-65132013005000081
Production
Article

Avaliação da opção de troca de combustível no carro brasileiro flex: um estudo por região geográfica usando teoria de opções reais e simulação estocástica

Valuation of the switch input option embedded in the Brazilian flex car: a study of a geographical region using a real options approach and stochastic simulation

Samanez, Carlos Patricio; Ferreira, Léo da Rocha; Nascimento, Carolina Caldas do

Downloads: 0
Views: 142

Resumo

A introdução do carro flex-fuel no mercado brasileiro em 2003 mudou a forma de decisão do consumidor. Se antes era necessário escolher o combustível pelo tipo de veículo, movido somente a gasolina ou somente a álcool, hoje é possível escolher um tipo de carro com duas opções de combustível. Essa flexibilidade gera uma vantagem econômica para o seu proprietário, mas qual o benefício financeiro de um carro flex-fuel em comparação a um carro movido somente a gasolina? Geograficamente, onde se localiza o proprietário que se beneficia mais dessa flexibilidade? Este estudo aplica a teoria de opções reais e a simulação estocástica para valorar a opção do carro flex para as cinco regiões geográficas do Brasil. Considera-se que os preços dos insumos são estocásticos e seguem o movimento de reversão à média. A previsão dos preços e o valor da opção são gerados através da simulação de Monte Carlo. Os resultados indicam que a opção de escolher o combustível mais barato adiciona considerável valor para o proprietário do carro flex em todas as regiões e modelos de carro considerados, sendo a região Sudeste a mais beneficiada pela opção flex.

Palavras-chave

Avaliação de opções reais. Modelos de apreçamento de commodities. Carro bicombustível. Simulação estocástica

Resumen

The introduction of the flex-fuel car to the Brazilian market in 2003 considerably changed the consumer decision making process. Previously, it was necessary to choose the automobile type, and then the market moved to only gasoline or only sugarcane ethanol; currently, it is possible to choose a car that can run with a combination of these fuels. This flexibility generates economic advantages for the owner, but what are the financial benefits of flex-fuel technology? Geographically, where must the owner be located to have this flexibility? The present paper empirically applies the real options theory to an analysis of the options embedded in the flex-fuel car for five Brazilian geographic regions. The regional price differences and the consumer preferences within these regions were analyzed. For this purpose, historical fuel prices were considered to be stochastic, thus following mean reverting stochastic processes. Price forecasts and option values were generated by Monte Carlo simulation. The results indicated that the option to choose the most inexpensive fuel adds considerable value for the flex-fuel car owner in all regions and car models considered, with the southern region seeing the greatest benefit in the flex option.

Palabras clave

Real option valuation. Commodity pricing models. Flex-fuel car. Stochastic simulation.

References



ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS FABRICANTES DE VEÍCULOS AUTOMOTORES - ANFAVEA. Anuário da indústria automobilística brasileira. 2010. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2011.

AGÊNCIA NACIONAL DE PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS - ANP. Série histórica de preços médios ao consumidor do etanol e gasolina. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2011.

BASTIAN-PINTO, C. L.; BRANDÃO, L. E. T.; ALVES, M. L. The ethanol-gas flex fuel car: What is the option value of choosing your own fuel? In: ANNUAL INTERNATIONAL CONFERENCE ON REAL OPTIONS, 12., 2008, Rio de Janeiro. Proceedings... Rio de Janeiro: PUC-Rio, 2008.

BRASIL. Ministério de Minas e Energia. Lei nº 9.478, de 06 de agosto de 1997. Dispõe sobre a política energética nacional, as atividades relativas ao monopólio do petróleo, institui o Conselho Nacional de Política Energética e a Agência Nacional do Petróleo e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 7 ago. 1997. Disponível em: . Acesso em: 27 ago. 2013.

BESSEMBINDER, H. et al. Mean reversion in equilibrium asset prices: Evidence from the futures term structure. Journal of Finance, v. 50, n. 1, p. 361-375, 1995. http://dx.doi.org/10.1111/j.1540-6261.1995.tb05178.x

CAMARGO JUNIOR, A. S. et al. Option value embedded on the brazilian flex and sustainable vehicles. International Journal of Social Ecology and Sustainable Development, v. 2, n. 3, p. 18-33, 2011. http://dx.doi.org/10.4018/jsesd.2011070102

CENTRO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM ECONOMIA APLICADA - CEPEA. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2011.

DIAS, M. A. G. Stochastic processes with focus in petroleum applications. Disponível em: . Acesso em: 20 dez. 2008.

DIXIT, A.; PINDYCK, R. Investment under uncertainty. New Jersey: Princeton University Press, 1994

GIBSON, R.; SCHWARTZ, E. S. Stochastic convenience yield and the pricing of oil contingent claims. Journal of Finance, v. 45, n. 4, p. 959-976, 1990 http://dx.doi.org/10.1111/j.1540-6261.1990.tb05114.x

GUJARATI, D. N. Basic econometrics. New York: McGraw-Hill Book Company, 2004.

ICARROS. Catálogo zero quilômetros. Disponível em: . Acesso em: dez. 2011.

INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO. Tabela de consumo/eficiência energética de veículos leves. Disponível em: . Acesso em: dez. 2011.

KULATILAKA, N. The value of flexibility: The case of a duel-fuel industrial steam boiler. Financial Management, v. 33, n. 3, p. 255-240, 1993.

NASCIMENTO, C. C. O valor da opção do carro flex por região geográfica do Brasil: uma aplicação da TOR com MRM. 2011. 117 f. Dissertação (Mestrado)-Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2011.

PINDYCK, R. S. The long run evolution of energy prices. The Energy Journal, v. 20, n. 2, p.1-27, 1999. http://dx.doi.org/10.5547/ISSN0195-6574-EJ-Vol20-No2-1

SCHWARTZ, E. The stochastic behavior of commodity prices: Implications for valuation and hedging. Journal of Finance, v. 52, n. 4, p. 923-973, 1997. http://dx.doi.org/10.1111/j.1540-6261.1997.tb02721.x

SERÔA DA MOTTA, R.; FERREIRA, L. R. The brazilian national Alcohol programme: An economic reappraisal and Adjustments. Energy Economics, v. 10, n. 3, p. 229-234, 1988. http://dx.doi.org/10.1016/0140-9883(88)90007-2

TRIGEORGIS, L. Real options - Managerial flexibility and strategy in resource allocation. Cambridge: MIT Press, 1996.

5883a4437f8c9da00c8b4860 production Articles
Links & Downloads

Production

Share this page
Page Sections