Production
https://prod.org.br/article/doi/10.1590/S0103-65132011005000025
Production
Article

Fatores condicionantes de sucesso e/ou mortalidade de micro e pequenas empresas em Santa Catarina

Factors affecting the success and/or the mortality of micro and small companies in Santa Catarina

Grapeggi, Mariana; Lezana, Alvaro Guillermo R.; Ortigara, Anacleto Ângelo; Santos, Paulo da Cruz F. dos

Downloads: 0
Views: 127

Resumo

O objetivo deste artigo é descrever quais são os fatores que condicionam o sucesso e/ou a mortalidade das micro e pequenas empresas no Estado de Santa Catarina. Para a obtenção dos dados foi realizado um estudo de campo com uma amostra de empresas registradas na Junta Comercial do Estado nos anos de 2000 a 2004. Os dados foram analisados de forma qualitativa e quantitativa sob duas perspectivas: i) fatores relevantes na história do empreendimento (real), cujas maiores médias, na pontuação dada pelos empreendedores entrevistados, foram verificadas em conhecimento do produto/mercado, foco no negócio, identificação de oportunidades, organização e adequação dos produtos; e ii) fatores que o empreendedor acredita serem os mais importantes para o sucesso (ideal), cujas maiores médias ocorreram em organização, relacionamento entre os sócios, conhecimento do mercado, foco no negócio e identificação de oportunidades.

Palavras-chave

Sucesso. Fracasso. Fatores condicionantes. Micro e pequenas empresas.

Abstract

The article’s objective is to describe which factors affecting to the success and/or the mortality of micro and small companies in the State of Santa Catarina are. It was elaborated, therefore, a field study with a sample of companies registered on Junta Comercial do Estado de SC from 2000 to 2004. The data were analyzed in quality and quantity method under two perspectives: i) Relevant factors on enterprise’s history (real), which highest averages grades were given to the product/market knowledge, business focus, identification of opportunities, organization and product’ suitability; and ii) factors that the entrepeneur believes to be the most important for the success (ideal), which highest averages grades were given to the organization, the relationship among the partners, the knowledge about the market, the business focus and the identification of oportunities.

Keywords

Success. Failure. Factors affecting. Micro and small companies.

References



ALDRICH, H.; ZIMMER, C. Entrepreneurship through social networks. In: SEXTON, D. L.; SMILER, R. W. (Eds.). Art and science of fntrepreneurship. Ballinger, 1987. p. 3-23.

ALMQUIST, E.; ANGUST, S. Role model influences on college women's career aspirations. Merrill-Palmer Quarterly of Behavior and Development, v. 17, n. 3, p. 263-279, 1971.

ANSOFF, H. I. Estratégia empresarial. São Paulo: McGraw-Hill,1989.

BATISTA, A. Estratégias de desenvolvimento e fatores críticos. Belo Horizonte: Fundação Dom Cabral; Programa de Desenvolvimento de Lideranças; Sistema SEBRAE, 2003.

BIRLEY, S.; MUZYKA, D. F. Dominando os desafios do empreendedor. São Paulo: Makron Books, 2001.

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Relação Anual de Informações Sociais - RAIS. Brasília, DF, 2004.

BROLLO, M. X. Intenção empreendedora: um modelo econômico-psicológico entre estudantes universitários. 2005. 147 f. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção)-Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2006.

CALOÊTE, E. M. F. Principais indicadores de número de estabelecimentos, ocupação da mão de obra e valor da massa salarial das empresas formalmente estabelecidas no Brasil 2003-2006. Disponível em: . Acesso em: 30 maio 2009.

CANTILLON, R. Essai sur la nature du commerce en général. Londres: Chez Fletcher Gyles dans Holborn, 1755.

CARSRUD, A. L.; GAGLIO, C. M.; KENNETH, W. O. Entrepreneurs-mentors, networks and successful new venture development: an exploratory study. American Journal of Small Business, v. 12, n. 2, p. 13-18, 1987.

GRECO, S. M. S. S. et al. Empreendedorismo no Brasil: 2008. Curitiba: IBQP, 2009.

HISRICH, R. D.; PETERS, M. Empreendedorismo. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2004.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Coordenação de Serviços e Comércio II. Estudos e Pesquisas: Informação Econômica. Rio de Janeiro: IBGE, 2003. n. 1. (Série. As micro e pequenas empresas comerciais e de serviços no Brasil 2001).

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Demografia das empresas: 2005. Estudos e Pesquisas: Informação Econômica. Rio de Janeiro, 2007. v. 6.

LEZANA, A. G. R.; TONELLI, A. O comportamento do empreendedor. In.: DE MORI, F. Empreender: identificando, avaliando e planejando um novo negócio. Florianóplois: ENE, UFSC 1998.

LEZANA, A. G. R.; TONELLI, A. O comportamento do empreendedor. In.: DE MORI, F. (Org.). Empreender: identificando, avaliando e planejando um novo negócio. 2004. (Escola de Novos Empreendedores).

LONGENECKER, J. G.; MOORE, C. W.; PETTY, J. W. Administração de pequenas empresas. São Paulo: Makron Books, 2004.

MOREIRA, S. Por um modelo catarinense de desenvolvimento para o século XXI. PNUD - Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, 2005.

OLIVEIRA, J. Empreendedorismo no âmbito da administração pública. Líder de Bandeirantes, 24 mar. 2005.

ORTIGARA, A. A. Causas que condicionam a mortalidade e/ou sucesso das micro e pequenas empresas no estado de Santa Catarina. 2006. 173 f. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção) Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2006.

SCHLEMM, M. M. et al. Empreendedorismo no Brasil: 2006. Curitiba: IBQP, 2007.

SCHUMPETER, J. A. The theory of economic development. New York: Oxford University Press, 1961.

SCOTT, M.; BRUCE, R. Five stages of growth in small business. Long Range Planning, v. 20, n. 3, p.45-52, 1987.

SEBRAE. Fatores condicionantes e taxa de mortalidade de empresas no Brasil. Relatório de pesquisa. Brasília, 2004.

SHANE, S.; LOCKE, E.; COLLINS, C. J. Entrepreneurial motivation. Human Resource Management Review, v. 13, n. 2, p. 257-279, 2003.

SMAKE, J. E.; GRANGER, C. R. Same-sex and opposite-sex teacher model influences on science career commitment among high school students. Journal of Educational Psychology, v. 70, n. 2, p. 180-186, 1978.

STEEL, R. G. D.; TORRIE, J. H. Bioestatística: princípios e procedimientos. 2. ed. México: McGraw Hill, 1988.

STEL, A. V.; CARREE, M.; THURIK, R. The effect of entrepreneurial activity on national economic growth. Small Business Economics, v. 24, p.311-321, 2005.



5883a3bf7f8c9da00c8b4614 1574685864 Articles
Links & Downloads

Production

Share this page
Page Sections