Production
https://prod.org.br/article/doi/10.1590/S0103-65132006000200002
Production
Article

Organização do trabalho na cadeia de suprimentos: os casos de uma planta modular e de uma tradicional na indústria automobilística¹

Work organization in the supply chain: the cases of a modular and a traditional plant in the automotive industry

Rachid, Alessandra; Sacomano Neto, Mario

Downloads: 0
Views: 256

Resumo

Este artigo analisa a influência das empresas clientes na organização do trabalho de seus fornecedores em duas cadeias de suprimentos da indústria automobilística, uma comandada por uma planta modular e outra organizada num arranjo tradicional. Na cadeia tradicional, são examinadas as formas de organização do trabalho de uma fábrica de motores e de dez de seus fornecedores diretos. No caso da planta modular, produtora de caminhões e ônibus, examina-se a organização do trabalho no sistema modular como um todo, explorando-se as peculiaridades deste tipo de arranjo. Os resultados da pesquisa apontam que, na planta modular, a influência da montadora sobre a organização do trabalho configura-se de forma mais direta com relação a salários e jornada de trabalho. Na cadeia tradicional, a influência ocorre de forma indireta, por meio de exigências voltadas para outras áreas de gestão.

Palavras-chave

Organização do trabalho, Cadeia de suprimentos, Planta modular, Indústria automobilística

Abstract

This paper analyzes the influence that buyer firms have on their suppliers' work organization in two supply chains in the automotive industry. One of the supply chains is controlled by a modular plant and the other is organized in the traditional way. In the traditional supply chain, the work organization of an engine manufacturer plant as well as of ten of its suppliers is examined. In the modular plant, a truck and bus manufacturer, the work organization of the whole modular system is examined, exploring the peculiarities of this kind of arrangement. The results of the research shows that in the modular plant the assembler's influence over the work organization, relating to aspects like wages and work time, is more direct. In the traditional supply chain, the influence happens in a indirect way, through requirements done to other areas of management.

Keywords

Work organization, Supply chain, Modular plant, Automotive industry

References



ABREU, A. R. de P.; RAMALHO, J. R. A indústria automobilística brasileira e a implantação de novos pólos de desenvolvimento regional – o caso do Rio de Janeiro. In: XXIV Encontro Anual da ANPOCS, Petrópolis, out., 2000.

ALVES Filho, A. G.; RACHID, A.; DONADONE, J. C.; MARTINS, M. F.; BENTO, P. E. G., TRUZZI, O. M. S.; VANALLE, R. M. O consórcio modular e seus impactos na cadeia de suprimentos da fábrica de motores VW - São Carlos. Relatório de projeto apresentado à FAPESP, 2001.

ARBIX, G.; ZILBOVICIUS, M. Ajuste local à globalização: um estudo comparativo do investimento estrangeiro direto no ABC e na grande Porto Alegre. Genebra: OIT, 2002. 74 p.

AUTOMOTIVE BUSINESS. Nova Anchieta, uma revolução dentro da fábrica pioneira da Volkswagen. Disponível em: . Acesso em: maio, 2005.

BUENO, F. F. Impactos da reestruturação produtiva e organizacional na organização sindical: um estudo do movimento operário na fábrica de motores da VW de São Carlos. São Carlos, 2001. DEP-UFSCar. (Dissertação de mestrado.)

COLLINS, R. et al. Outsourcing in the automotive industry: from JIT to modular consortia. In: European Management Journal. v. 15, n. 5, 1997.

CORRÊA, H. L. VW Resende: mudanças no projeto original e uma breve avaliação. In: III SIMPOI (Simpósio de Administração da Produção, Logística e Operações Internacionais), FGV, São Paulo, 2000.

CUT. 5º Congresso Nacional dos Metalúrgicos da CUT, Documento de discussão da CUT, São Paulo, 2001. 56 p. Disponível em: .

DIEESE. Boletim do DIEESE, n. 216, 1999. Disponível em: .

FLIGSTEIN, N.; SHIN, T. The shareholder value society: a review of the changes in working conditions and inequality in the U.S. 1976-2000. Working Paper, University of Califórnia, Berkeley, 1983. 64 p. Disponível em: .

GARCIA, S. R. O novo pólo automobilístico de Gravataí e os desafios do desenvolvimento local". In: XXVIII Encontro Anual da ANPOCS, Caxambu, outubro, 2004. 25p.

GRAZIADIO, T. Estudo comparativo entre os fornecedores automotivos de plantas convencionais e modulares. 172 f. (Tese de doutorado) Engenharia de Produção, Escola Politécnica, USP, São Paulo, 2004.

HELPER, S. How much has really changed between U.S. automakers and their suppliers? In: Sloan Management Review, v. 32, n. 4, p.15-28, 1991.

HOFFMAN, K.; KAPLINSKY, R. Driving Force: The Global Reestruturing of Technology, Labour and Investment in the Automobile and Components Industries, Westview, Boulder, 1988. 385 p.

JORNAL DO BRASIL. Fábrica da Volkswagen em Resende abre 245 postos de trabalho. Disponível em: . Acesso em março, 2005.

KÄDTLER, J.; SPERLING, H. J. Financialization – A New Software for Car Manufacturing?. In: CoCKEAS (Coordinating Competencies and Knowledge. in the European Automobile System) Workshop, 2001. 33 p.

LAMBERT, D. M.; COOPER, M. C.; PAGH, J. D. Supply chain management: implementation issues and research opportunities". In: International Journal of Logistics Management. v. 9, n. 2; p.1-19, 1998.

LOPES, E. Sindicatos discutem criação de nova central. Agência Estado. Economia. 13 dez, 2002.

MARX, R. Trabalhos em grupo e autonomia como instrumentos da competição. São Paulo, Ed. Atlas, 1998.

MCALINDEN, S. P.; SMITH, B. C.; SWIECKI, B. F. The Future of Modular Automotive Systems: Where are the Economic Efficiencies in the Modular Assembly Concept? University of Michigan, Transport Research Institute. Michigan Automotive Partnership Research Memorandum, n. 1, 1999. 31 p.

MEYER, J. W.; ROWAN, B. Institutionalized organizations: formal structure as myth and ceremony. In: POWELL W. W.; DIMAGGIO, P. J. The new institutionalism in organizational analysis. Chicago, University of Chicago Press. p. 41-62, 1991.

MORRIS, D.; DONNELLY, T.; DONNELLY, T. Suppliers parks in the automotive industry. In: Supply Chain Management: An International Journal, v. 9, n. 2, p. 129-133, 2004.

NOHRIA, N.; GULATI, R. Firms and their environments. In: Neil J. Smelser e Richard Swedberg (eds.) Handbook of Economic Sociology, Princeton, Russell Sage Fundation, p. 529-555,1994.

POWELL, W. W.; DIMAGGIO, P. J. The iron cage revisited: institutional isomorfism and collective rationality in organizational fields. In: The new institutionalism in organizacional analysis. The University of Chicago Press, 1991, p. 63-82.

PULIGNANO, V. Dynamic forms of control at work: a research note on integrated supply chains in the motor industry in southern Italy. In: Work, employment and society, v. 16, n. 1, p. 185-196, 2002.

RACHID, A. O Brasil imita o Japão? A qualidade em empresas de autopeças. Campinas, Departamento de Política Científica e Tecnológica, UNICAMP, 1994. 167 p. (Dissertação de mestrado.)

RACHID, A. Tendências de organização da produção: questões suscitadas pelo Consórcio Modular. In: Anais do XVII Encontro Nacional de Engenharia de Produção, Gramado (RS), out, 1997. (CD-rom)

RACHID, A. Relações entre grandes e pequenas empresas de autopeças: um estudo sobre a difusão de práticas de organização da produção. FEM-UNICAMP, 2000. 144 p. (Tese de doutorado.)

RAMALHO, J. R.; SANTANA, M. A. Trabalhadores, sindicatos e novas áreas industriais no Brasil. In: X Congresso Brasileiro de Sociologia. Fortaleza, Universidade Federal do Ceará, set., 2001.

RAMOS, M.; RAPOSO, S. Uma nova Central. Correio Braziliense. 29 mar., 2003. Disponível em: . Acesso em: fev. 2005.

SACOMANO NETO, M. Redes: difusão de conhecimento e controle: um estudo de caso na indústria brasileira de caminhões. São Carlos, DEP-UFSCar. (Tese de doutorado). 2004, 259 p.

SANTOS, A. M. M. M.; PINHÃO, C. M. A. Panorama geral do setor de autopeças, Rio de Janeiro, BNDES Setorial, n. 11, p. 71-86, mar, 2000.

SMITH, V. New forms of work organization. In: Annual Review of Sociology, v. 23. p. 315-339.

WEBER, D. SDS reúne 600 sindicatos. Net Estado, 1998. Disponível em: .

WOMACK, J. P.; JONES, D. T.; ROOS, D. A máquina que mudou o mundo. Rio de Janeiro: Campus, 1992.

5883a3f87f8c9da00c8b470e 1574685864 Articles
Links & Downloads

Production

Share this page
Page Sections