Production
https://prod.org.br/article/doi/10.1590/S0103-65131998000200002
Production
Article

Escravos de Jó, Kanban e L.E.R

Escravos de Jó, Kanban e L.E.R

Ferreira, Leda Leal

Downloads: 0
Views: 219

Resumo

Casos de tenossinovite numa empresa metalúrgica foram analisados através da Análise Coletiva do Trabalho, da qual participaram treze trabalhadores e o Sindicato da categoria. A partir da descrição de sua atividade de trabalho, feita em duas reuniões coletivas, ficou claro que a tenossinovite era um termo geral utilizado para várias queixas (dores, formigamento, perda de força) dos membros superiores e inferiores que acometiam os trabalhadores. O problema atingia trabalhadores de vários setores da empresa, cujas tarefas exigiam movimentos estereotipados, localizados e repetidos dos braços ou pernas e um ritmo de trabalho elevado. Os casos aumentaram quando houve uma reorganização da produção da empresa, com a introdução de células de produção, Kanban e polivalência dos operários, reorganização que foi apresentada aos trabalhadores sob o nome de "Escravos de Jó". O artigo termina com comentários sobre a intensificação do trabalho, no Brasil e no mundo, provocada pelas novas formas de organização da produção e a necessidade de levá-la em consideração nos estudos técnicos sobre a gênese das L.E.R.

Palavras-chave

Lesões por Esforços Repetitivos - L.E.R., "just-in time", industria metalúrgica, intensificação do trabalho

Abstract

Tenosynovitis cases in a metal plant were studied using the Collective Work Analysis, involving 13 workers and their union. From the description of their work activities, during two group meetings, it became clear that tenosynovitis was a generic term used to describe several complaints (pains, loss of strenght) of the the superior and inferior limbs, suffered by the workers. The problem afflicted workers of several sectors of the company, whose tasks required stereotyped, repetitive and localized movements of the arms or legs and a high work rate. The number of cases rised when the company reorganized its production, introducing productions cells, Kanban and multivalence of workers, reorganization presented to the workers under the name of "escravos de Jó". The paper ends with comments on the intensification of work, in Brazil and in the world, triggered by the new ways of organizing the production and the need to take that in consideration in the technical studies on the genesis of repetitive strain injury.

Keywords

repetitive strain injury, just-in-time, metal industry, intensification of work

References



Assunção, A.A. e Rocha, L.E. (1993). Agora, ... até namorar fica difícil: uma história de lesões por esforços repetitivos. In.Buscchinelli, J.T.P., Rocha, L.E., e Rigotto, R.M..(orgs). Isto é trabalho de gente? Vida, doença e trabalho no Brasil. São Paulo: Vozes.

Barreira, T.H.C (1994). Fatores de risco de lesões por esforços repetitivos em uma atividade manual. Tese de Mestrado, Instituto de Psicologia, USP.

_______(1995). Análise da atividade de postos de trabalho nas linhas de ensacamento de uma empresa. Relatório elaborado por solicitação do Ministério Público. São Paulo: FUNDACENTRO.

Cândido, V.G. e Neves, M.A. (1997). Gênero, trabalho e saúde: um estudo de caso de LER numa empresa do setor metalúrgico. In Antunes Lima, M.E., Garcia de Araújo, J.N. e Antunes Lima, F.P (orgs). LER: dimensões ergonômicas e psicossociais. Belo Horizonte: Health.

Crespo Merlo, A.R. (1997). Technologie de l'information et maladie du travail: le cas du traitement de masse de données dans l'informatique brésilienne. Actes du Colloque International de Psychodynamique et Psychopathologie du Travail. Paris, tome I: 253-264

Dejours, C. (1986). Souffrance au travail et racisme. In La société française et l'immigration maghrébine. Questions et perspectives culturelles. ATMF-IRETEP, vol.1:123-148

_____(1988). A loucura do trabalho: ensaio de psicopatologia do trabalho. Trad. Ana Isabel Paraguay e Lúcia Leal Ferreira. São Paulo: Cortez/Oboré .

Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio Econômicos /DIEESE (1994). Trabalho e restruturação produtiva: dez anos de linha de montagem.

_____(1996) .Pesquisa Perfil Profissional dos Metalúrgicos de Guarulhos. Arujá. Mairiporã e Santa Isabel. Relatório final.

Echternacht, E.H. (1997). Atividades de serviço e patologia do trabalho repetitivo-relações mediadas por sistemas informacionais organizados sob princípios tayloristas. Seminário internacional o trabalho humano com sistemas informatizados no setor de serviços. São Paulo: Escola Politécnica da USP.

Ferreira, L.L. (1992). Lesões por esforços repetitivos com ritmos elevados numa empresa metalúrgica. Relatório. São Paulo: FUNDACENTRO.

______(1993). Análise Coletiva do Trabalho. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional. 21 (78): 7-19.

______(1997). Des rapports entre la psychodynamique du travail et l'analyse collective du travail. Actes du Colloque International de Psychodynamique et Psychopathologie du Travail. Paris, tome II: 191-199.

Le Guillant, Roelens, Begoin, Béquart, Hansen e Lebreton (1984) A neurose das telefonistas. Trad Denise Monetti e Leda L. Ferreira. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional. 12 (47):7-11.

Leplat, J. (1959). Quelques aspects de la vitesse dans le travail des ouvriers spécialisés. Bulletin du Centre d'Etudes et Recherches Psychotechniques-CERP. tome VIII: 55-64.

Lima, F.P.A. e cols.(1997). A produção das lesões por esforços repetitivos num restaurante universitário: análise ergonômica e psicossocial. In Antunes Lima, M.E.,Garcia de Araújo, J.N. e Antunes Lima, F.P (orgs). LER: dimensões ergonômicas e psicossociais. Belo Horizonte: Health.

Lima, M.E.A. (1997). A LER no setor Bancário. In Antunes Lima, M.E.,Garcia de Araújo, J.N. e Antunes Lima, F.P (orgs). LER: dimensões ergonômicas e psicossociais. Belo Horizonte: Health.

Ministério da Previdência Social/Instituto Nacional de Seguro Social (1993). LER. Lesões por Esforços Repetitivos-Normas Técnicas para avaliação da incapacidade. Brasília.

Ministério do Trabalho e da Previdência Social (1990) Norma Regulamentadora nº17- Ergonomia. Brasília.

O Estado de São Paulo (1997).-Caderno 2, Especial Domingo. O Nordeste avança. 06/07/97.

Organização Internacional do Trabalho (1994). Situación reciente en las industrias mecánicas. Comission de Industrias Mecánicas, decimo tercera reunión, Informe I, Genebra.

Ribeiro, H.P. (1995). Estado atual das Lesões por Esforços Repetitivos (LER) no Banco do Estado de São Paulo S.A.-BANESPA . Caderno de Saúde/ AFUBESP, 1(1) junho.

Sznelwar, L. e Masseti, M.(1997). La spirale de la souffrance- les lésions par efforts répétitifs (étude de cas auprès de travailleurs du secteur des services) . Actes du Colloque International de Psychodynamique et Psvchopathologie du Travail. Paris, tome I: 265-276.

Volkoff, S. (1994) Maîtriser l'intensité du travail. In Agir ensemble contre le chômage. França, Editions Sylepse.

Wisner, A.( 1994). A inteligência no trabalho. Textos selecionados de ergonomia. Trad. Roberto L.Ferreira, São Paulo, FUNDACENTRO.

5883a41e7f8c9da00c8b47bc 1574685864 Articles
Links & Downloads

Production

Share this page
Page Sections