Production
https://prod.org.br/article/doi/10.1590/0103-6513.091312
Production
Article

Recomendações de usabilidade e acessibilidade para interface de telefone celular visando o público idoso

Usability and accessibilty guidelines for mobile phone interface for elderly

Anjos, Thaiana Pereira dos; Gontijo, Leila Amaral

Downloads: 1
Views: 590

Resumo

Este trabalho estuda a relação do idoso com o telefone celular e estabelece algumas recomendações que podem auxiliar a melhorar essa interação. Investiga o uso do telefone celular, que é o equipamento eletrônico que mais cresce em vendas no mundo, pelo público idoso, a fim de identificar suas necessidades, dificuldades e compreensão quanto a ícones, nomenclaturas e agrupamento das funções. Para isso foram utilizados questionário de satisfação, arranjo de cartas e teste de compreensão de ícones. Com isso foram identificadas recomendações de usabilidade e acessibilidade para a interface do celular, a fim de auxiliar e orientar desenvolvedores de interface na tomada de decisões durante o processo de design. Concluiu-se que os idosos precisam de funções fáceis de entender, terminologias claras e funções agrupadas de acordo com a sua compreensão, a fim de proporcionar uma interface mais amigável.

Palavras-chave

Telefone celular. Terceira idade. Usabilidade.

Abstract

This paper studies the relationship between the elderly and the mobile phone, and the research provides several recommendations that can help improve this interaction. Because mobile phones are the fastest-growing segment of electronic equipment in sales worldwide, this work investigates the use of mobile phones by the elderly to identify their needs, difficulties and understanding of the icons, classifications and grouping functions. A satisfaction questionnaire, card sorting and comprehension test icons were used to determine the results. Usability and accessibility recommendations were identified for the mobile interface to assist and guide interface developers during the design process. It was concluded that the elderly need easier functions, clearer terminology without double meaning, a friendlier interface and functions that are grouped according to their understanding.

Keywords

Mobile Phone. Elderly. Usability.

References

Agência Nacional de Telecomunicações – ANATEL. (2011). Quantidade de Acessos/Plano de Serviço/ Unidade da Federação. Recuperado em 28 de Agosto de 2012, de http://sistemas.anatel.gov.br/SMP/Administracao/Consulta/AcessosPrePosUF/telaConsulta.asp.

Agner, L. (2011). QUIS . Recuperado em 28 de Agosto de 2012, de http://www.agner.com.br/download/quis/

Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT. (2002). Requisitos ergonômicos para trabalho de escritórios com computadores Parte 11- Orientações sobre usabilidade. (NBR ISO 9241-11). Rio de Janeiro.

Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT. (2005). Acessibilidade em caixa auto-atendimento bancário (NBR 15250:2005). Rio de Janeiro.

Brasil. Ministério da Saúde. (2011). Saúde do Idoso. Recuperado em 28 de Agosto de 2012, de http://portal.saude.gov.br/portal/saude/visualizar_texto.cfm?idtxt=34054&janela=1

Chammas, A. S., & Moraes, A. (2010). O valor da aplicação do teste de compreensão antes de formatar escalas de avaliação para crianças. In Anais do 10o. Congresso Internacional de Ergonomia e Usabilidade de Interfaces Humano-Tecnologia: produto, informações, ambiente construído e transportes. Rio de Janeiro, Brasil.

Curie, J. (2004). Condições da pesquisa científica em ergonomia. In F. Daniellou (Org.), A ergonomia em busca de seus princípios: debates epistemológicos. São Paulo: Edgard Blüncher.

Cybis, W., Betiol, A. H., & Faust, R. (2010). Ergonomia e usabilidade: conhecimentos métodos e aplicações (2. ed.). São Paulo: Novatec.

Falcão, F. (2006). Avaliação de ícones em interface digital a partir de teste de compreensibilidade e método de produção. In Anais ABERGO. Curitiba, Brasil.

Ferreira, A. M., Vechiato, F. L., & Vidotti, S. A. (2008). Arquitetura da informação de web sites: um enfoque à Universidade Aberta à Terceira Idade (UNATI). Revista Iniciação Científica da FFC, 8(1), 114-129.

Flarup, M. (2011). iPhone App Icon Design: Best Practises. Recuperado em 28 de Agosto de 2012, de http://www.pixelresort.com/blog/iphone-app-icon-design-best-practises/

Galileu (2011). Celular para idoso começa a ser vendido no Brasil. Recuperado em 28 de Agosto de 2012, de http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI167877-17770,00-CELULAR+PARA+ID OSOS+COMECA+A+SER+VENDIDO+NO+BRASIL.html

Gil, A. C. (2002). Como elaborar projetos de pesquisa (4. ed.). São Paulo: Atlas.

Heo, J., Ham, D.-H., Park, S., Song, C., & Yoon, W. C. (2009). A framework for evaluating the usability of mobile phones based on multi-level, hierarchical model of usability factors. Interacting with Computers, 21(4), 263-275. http://dx.doi.org/10.1016/j.intcom.2009.05.006

Hinkle, V. (2008). Card-Sorting: what you need to know about analyzing and interpreting card sorting results. Usability News, 10(2), 227-248.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. (2011). Sinopse do Censo Demográfico 2010. Recuperado em 28 de Agosto de 2012, de http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/censo2010/sinopse.pdf

International Ergonomics Association – IEA. (2011). What is Ergonomics. Recuperado em 28 de Agosto de 2012, de http://www.iea.cc/01_what/What%20is%20Ergonomics. html

Ji, Y. G., Park, J. H., Lee, C., & Yun, M. H. A usability checklist for the usability evaluation of mobile phone user interface. International Journal of Human-Computer Interaction, 20(3), 207-231, 2006. http://dx.doi.org/10.1207/s15327590ijhc2003_3

Jokela, T., Koivumaa, J., Pirkola, J., Salminen, P., & Kantola, N. (2006). Methods for quantitative usability requirements: a case study on the development of the user interface of a mobile phone. Journal Personal and Ubiquitous Computing, 10(6), 345-355. http://dx.doi.org/10.1007/s00779-005-0050-7

Loureiro, E. (2008). Proposta para um card sorting qualitativo. Revista Design de Interação, n.1, 22-26.

Núcleo de Estudos da Terceira Idade – Neti. (2012a). História. Recuperado em 28 de Agosto de 2012, de http://neti.ufsc.br/historia.

Núcleo de Estudos da Terceira Idade – Neti (2012b). Atividades. Recuperado em 28 de Agosto de 2012, de http://neti.ufsc.br/atividades.

Pattison, M., & Stedmon, A. (2006). Inclusive design and human factors: designing mobile phone for older users. PsychNology Journal, 4(3), 267-284.

Pottes, A., & Spinillo, C. G. (2011). Considerações sobre a visualização de sequências pictóricas de procedimentos animadas em dispositivos de interação móvel. In Anais do 5o Congresso Internacional de Design da Informação – CIDI. Florianópolis, Brasil.

Rubin, J. (1994). Handbook of usability testing: how to plan, design and conduct effective tests (330 p.). New York: John Wiley & Sons, Inc.

Sales, M. B., & Cybis, W. A. (2011). Checklist para avaliação de acessibilidade da Web para usuários idosos. Recuperado em 28 de Agosto de 2012, de http://www.labiutil.inf.ufsc.br/acessibilidade/index.htm

Santa-Rosa, J. G., & Nunes, H. F. (2011). Design de interfaces e usabilidade no uso de telefones celulares e as novas tecnologias por idosos no Brasil. In Anais do 5o Congresso Internacional de Design da Informação – CIDI. Florianópolis, Brasil.

Tang, H. H., & Kao, S. A. (2005). Understanding the user’ s model of the elderly people while using mobile phones. In Anais do 5o Congresso Internacional de Design da Informação – HCII’05. Las Vegas, EUA.

Wainer, J. (2007). Métodos de pesquisa quantitativa e qualitativa para a Ciência Computação. In T. Kowaltowski & K. Breitman (Orgs.), Atualização em informática (Vol. 1, pp. 221-262). Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Computação/Editora PUC Rio.

World Wide Web Consortium. (2012). Web Content Accessibility Guidelines (WCAG) Overview. Recuperado em 28 de Agosto de 2012, de http://www.w3.org/WAI/intro/wcag.php

Zerbetto, C. A. A., Casseb, R. L. Z., & Martins, R. F. F. (2005). Aplicação da técnica card sorting no site de uma instituição de ensino: um estudo de caso. In Anais do 5o Congresso Internacional de Ergonomia e Usabilidade. Design de Interfaces e Interação Humano-Computador. Rio de Janeiro, Brasil.

Ziefle, M., & Bay, S. (2005). How older adults meet complexity: aging effects on the usability of different mobile phones. Behaviour & Information Technology, 4(5), 375-389. http://dx.doi.org/10.1080/0144929042000320009
5883a4617f8c9da00c8b48d7 production Articles
Links & Downloads

Production

Share this page
Page Sections